Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência.
“B Corps” ou “Benefit Corporations” é uma certificação para empresas que encaram os resultados para além da simples análise dos benefícios, empresas que querem ter objetivos para criar um verdadeiro impacto na sociedade e no ambiente.
Para mais informações sobre a B-CORP.

A Natura é certificada B Corporation pelo seu empenho para com a sustentabilidade.
A empresa convida os seus parceiros e especialistas a debater sobre os meios que permitam contribuir de forma positiva para a sociedade e desenvolver uma nova economia.
Muito recentemente certificado Benefit Corporation, o fabricante brasileiro Natura, líder no mercado dos cosméticos, perfumes e produtos de higiene, vem juntar-se a este movimento mundial de empresas empenhadas na promoção de uma sociedade mais sustentável. A Natura é assim a primeira empresa B Corp da América Latina cotada em bolsa e a maior a nível mundial em termos de volume de negócio e de efetivos.

Para celebrar este sucesso, a Natura convida os membros da coletividade a debater a evolução do modelo de gestão de empresa para o advento de uma nova economia; dessa forma, reforça o seu compromisso para com a sustentabilidade, respondendo ao desafio de contribuir de forma positiva para a sociedade e para a proteção da natureza. Intitulado “Think Positive Impact”, o evento, que teve lugar no dia 9 de dezembro de 2014, em São Paulo, reuniu especialistas em sustentabilidade, membros de meios profissionais e universitários, bem como representantes de ONG,que refletiram juntos sobre a promoção de uma nova visão para as práticas profissionais. Intervieram também no evento Andrew Morlet, CEO da fundação Ellen MacArthur, uma organização dedicada à mobilização da sociedade em prol de um novo modelo para conseguir evoluções positivas(“economia circular”), e Jay Coen Gilbert, fundador da B Lab (Estados-Unidos), uma ONG americana responsável pela certificação B Corp.

“Para além de um contributo social para a adoção de práticas sustentáveis, queremos promover esse movimento em plena expansão de modo a sensibilizar a opinião e desenvolver soluções para um futuro mais equilibrado e mais justo de um ponto de vista económico, social e ambiental”, declarou Roberto Lima, CEO da Natura. “A obtenção dessa certificação importante reforça a nossa convicção de que, se a procura do lucro constitui a base das nossas atividades, essa busca não pode ser o único objetivo da nossa existência.” Durante o evento, a Natura também apresentou a sua nova visão da sustentabilidade; para além das suas ambições e dos seus compromissos até 2020, esta esboça as características essenciais dos princípios que orientarão as suas atividades até 2050.

Assim, o desenvolvimento do seu novo modelo operacional apoia-se, entre outros, nos seguintes princípios: a implementação de uma economia circular, a promoção de um consumo responsável, a responsabilização da cadeia de valor e a criação de um impacto social através do incentivo à formação e do recurso a novos modelos económicos sustentáveis. “A sociedade dá ainda mais valor às empresas que exercem o seu papel de agentes da mudança social e ambiental. Pretendemos alargar o potencial da nossa empresa para desenvolver as nossas atividades, apoiando ao mesmo tempo a transformação cultural e pedagógica” afirmou João Paulo Ferreira, Vice-Presidente das Vendas e da Sustentabilidade na Natura. 


A carregar
A carregar