Este website utiliza cookies para melhorar a sua experiência.

Qual a particularidade dos cuidados brasileiros?
O Brasil e a Amazónia têm muitas riquezas naturais para os cosméticos. Existe no Brasil receitas de beleza ancestrais, produtos provenientes da floresta amazónica. A Natura Brasil descobriu-os graças às trocas com as comunidades.

A noz de castanha

A noz do Brasil, também designada por noz de Castanha, é o ingrediente que encontramos na composição dos cuidados para conferir hidratação e nutrição. É efetuando o seu trabalho de transformação da noz de castanha em leite que as mulheres das comunidades descobriram essa virtude cosmética: ao amassar as lascas de castanha, ficavam com as mãos infinitamente suaves. Os laboratórios cosméticos fizeram assim investigações sobre os componentes (vitaminas A e E, oligoelementos) e confirmaram as propriedades ultranutritivas e antirradicalares (antienvelhecimento cutâneo) desse ingrediente.
A castanheira, a árvore que dá as nozes de castanha, é uma das mais antigas e maiores da floresta amazónica. Pode viver mais de 1000 anos e atingir 50 m de altura. É o rei da floresta. Os seus frutos são cápsulas de madeira que pesam cerca de 1 kg e contêm cerca de 2 dúzias de castanhas. Por dentro, encontra-se uma grande amêndoa cheia de vitamina A, E e de selénio. Perfeita para reforçar as unhas, por exemplo. É também muito rica em proteína: as comunidades usam-na para fazer farinha, bem como para alimentar os bebés, como leite de transição.

A noz de andiroba

As comunidades usam a noz de andiroba para acalmar as queimaduras. É também reconhecida pelas suas propriedades de proteção contra as picadas de insetos. Rico em ácidos gordos polinsaturados, em vitamina E, ácidos oleico, palmítico e esteárico, o óleo contém também andirobina, que explica as suas propriedades antibacterianos, antivirais, antifúngicas e inseticidas.
Em cosmética, extraímos o seu óleo, que é reparador, cicatrizante, perfeito para nutrir a pele que repuxa e para o cabelo danificado pelo sal, pela poluição e pelas colorações.

O maracujá

Existem 400 variedades de maracujás. Nem todas são comestíveis. No Brasil, o maracujá encontra-se na Floresta Atlântica. Tem uma casca espessa e o fruto é refrescante. Na cosmética, utiliza-se as suas sementes para produzir um óleo, rico em ómega 6. Tem por isso propriedades calmantes e um poder de hidratação imediata. No Brasil, as mulheres usam a flor da passiflora para acalmar os bebés, colocando uma pequena quantidade no biberão, um pouco como a flor de laranjeira. 

A pitanga

A pitanga é um pequeno fruto vermelho que cresce como uma cereja. No Brasil, é um dos frutos mais generosos e típicos do Brasil, particularmente apreciado pelo seu sabor acidulado e refrescante. Existe até rebuçados de pitanga. Consumida pura ou como bebida, a pitanga é também muito conhecida pela sua fragrância. Nas festas tradicionais familiares, costuma-se arrancar algumas folhas de pitangueira para as espalhar pelas ruas. Ao pisá-las, libertam um agradável aroma que relembra a infância e que faz parte de qualquer casamento no Brasil. Por isso, em cosmética, encontramos a pitanga sob a forma de eau de parfum. O seu óleo possui propriedades adstringentes perfeitas para o cabelo com tendência oleosa.

O cacau

O cacau. O ingrediente mais hidratante. Proveniente das florestas tropicais, no Brasil, é nas margens do rio Amazonas que cresceram as primeiras árvores há 4000 anos. A sua manteiga é tão nutritiva quanto a manteiga de karité. Parte-se a casca para retirar as favas, que são secas nos telhados para depois serem trituradas para extrair o seu óleo, e assim produzir a sua manteiga.
Rico em ácidos gordos, é muito hidratante: oferece até 30 horas de hidratação.
Encontra-se também nos batons para evitar que os lábios fiquem secos. Trazem-lhe untuosidade e hidratação.

O buriti

Crescendo numa palmeira, buriti significa “aquele que contém água”. Quando se vê um buriti, sabe-se que há água por perto. Nesta palmeira, tudo se aproveita: a madeira para construir casas, as folhas grandes para fazer leques e telhados. Com a semente, produz-se um óleo, conhecido por ser rico em betacaroteno e possuir propriedades  antioxidantes. Este óleo é tradicionalmente utilizado contra as queimaduras por causa das suas propriedades calmantes e cicatrizantes. Confere à pele hidratação e proteção. 

A carregar
A carregar